Autoestradas

O automóvel individual e a sua expansão fenomenal na segunda metade do XXo século terá sido o motor de um crescimento louco, e o símbolo de um sonho de liberdade… que se torna pesadelo?. Obstrução, estrago urbano, aquecimento climático, choque petroleiro, poluição atmosférica, betonagem das paisagens, dívida às famílias, transito, barulho, stress, acidentes… as razões não faltam para sair deste modelo de predador que nos impôs numa impasse suicida. Que lhe ponhamos uma estampilha “limpo”, que se altere o modo de propulsão ou que se reduza o seu consumo, não alterará nada: circular só em veículos previstos para 4 ocupantes, pesando mais de uma tonelada e ficando imóveis 98% do tempo continua a ser fundamentalmente aberrante. O parque automóvel mundial quase atinge os mil milhões de veículos.

Continuar a ler “Autoestradas”

De 1769 a 1881 A era do Vapor História do Automóvel

Em 1769, a ideia de Ferdinand Verbiest é retomada pelo francês Joseph Cugnot que apresenta no 23 de Outubro o que ele nomeia o seu “fardier a vapor”, um carro propulsado por uma caldeira a vapor. Desenvolvido para o meio militar, este engenho auto-propulsionado é destinado a deslocar canhões pesados. Atinge uma velocidade 2.000 toesas por hora, ou seja cerca de 4 km/h, para uma autonomia média de 15 minutos.

Continuar a ler “De 1769 a 1881 A era do Vapor História do Automóvel”

De – 3500 a 0 A roda História do Automóvel

A Roda é um órgão ou peça mecânica de forma circular que gira ao redor de um eixo que passa pelo seu centro. Esta invenção muito antiga constitui um dos fundamentos das nossas tecnologias dos transportes. Permite deslocar sobre terra cargas importantes, reduzindo as forças de fricção. É indispensável na maior parte dos meios de transporte terrestres.

Continuar a ler “De – 3500 a 0 A roda História do Automóvel”