1831 Sistemas de ignição

Desde a descoberta da Eletricidade diversas reflexões, teorias e conceções que diretamente ou indiretamente deram nascença à ’Magneto de Ignição a Baixa Tensão’. A eletricidade começou a ser utilizada nos sistemas de ignição do automóvel nos anos 1800, muito tempo antes que os inventores a utilizassem para acender o gás que alimentava os motores a combustão interna.

Ler mais: 1831 Sistemas de ignição

De 1769 a 1881 A era do Vapor

Em 1769, a ideia de Ferdinand Verbiest é retomada pelo francês Joseph Cugnot que apresenta no 23 de Outubro o que ele nomeia o seu “fardier a vapor”, um carro propulsado por uma caldeira a vapor. Desenvolvido para o meio militar, este engenho auto-propulsionado é destinado a deslocar pesados canhões. Atinge uma velocidade 2.000 toises por hora, ou seja cerca de 4 km/h, para uma autonomia média de 15 minutos.

Ler mais: De 1769 a 1881 A era do Vapor

De 1673 a 1877 O motor a explosão

Em Paris, em 1673, o físico holandês Huygens e o seu jovem assistente Denis Papin, destacam o princípio dos motores a combustão interna, que conduzirão no XIXo século à invenção do automóvel. Têm êxito em deslocar um pistão que provoca uma carga de 70 Kg sobre cerca de 30 cm, aquecendo um cilindro metálico esvaziado do ar, cheio de de pó à canhão (pólvora).

Ler mais: De 1673 a 1877 O motor a explosão

Subcategorias